Monkeypox: teste para a varíola do macaco é incorporado ao Rol

Monkeypox: teste é incorporado ao Rol

O teste diagnóstico para monkeypox ,ou varíola dos macacos, foi aprovado para inclusão ao Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde na tarde dessa segunda-feira, 19/09. Durante uma reunião da Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Após a publicação da Resolução Normativa que atualiza o rol, aqueles que apresentarem indicação médica, poderão realizar o teste para a detecção do vírus monkeypox.

A inclusão do exame complementar na lista de coberturas obrigatórias foi feita de forma extraordinária. Devido ao cenário da doença que, atualmente, põe o Brasil entre os seis países com o maior número de casos confirmados em todo o mundo.

De acordo com as informações divulgadas, no dia 13/09, pelo Boletim Epidemiológico de Monkeypox número 11 do Centro de Operação de Emergência (COE), do Ministério da Saúde, desde 23/05 deste ano. Isso foi quando o COE iniciou o monitoramento e a análise de dados sobre a doença no Brasil – foram confirmados 5.443 casos, com 2 óbitos.

Outrossim, a monkeypox é uma zoonose viral. Cuja transmissão pode ocorrer por meio do contato com animais, seres humanos infectados e até mesmo do contato com secreções contendo o vírus. Guardando algumas semelhanças com a varíola comum, os sintomas, contudo, tendem a ser mais leves e a letalidade, consideravelmente mais baixa.

Apesar do nome, é importante salientar que o macaco (monkey, em inglês) não é reservatório do vírus da varíola. Mas acredita-se que sejam pequenos roedores das florestas tropicais da África, já que o monkeypox é encontrado com frequência nessas regiões, sendo a doença considerada endêmica em diversos lugares na região.

Rol

A incorporação do teste para monkeypox faz parte do processo dinâmico de revisão do Rol, que tem sido aprimorado sistematicamente. Esta é a 12ª atualização da lista de coberturas obrigatórias em 2022. Que incluíram 11 procedimentos e 20 medicamentos somente neste ano, bem como ampliações importantes para pacientes com transtornos de desenvolvimento global. Como o Transtorno do Espectro Autista, além do fim dos limites para consultas e sessões de psicologia, fonoaudiologia, terapia ocupacional e fisioterapia, desde que sob indicação médica.

Fonte: Gov

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima