Óleo de Coco: Cura para Candidíase

Coco para combater a candidíase

Que o óleo de coco está presente na nossa rotina de saúde não é novidade. Porém, pouco se sabe que ele também pode ser um grande aliado da saúde vaginal. Além de atuar como hidratante, o óleo de coco também pode combater candidíase, ser um excelente lubrificante e ainda protege a vagina.

Você deve estar lendo isso e se perguntando: mas como assim? Pois eu vou te contar tudo nesse artigo e você passará a ver o óleo de coco com outros olhos – com o perdão do trocadilho.

Sendo assim, este texto vai te ensinar quatro excelentes formas de usar o óleo de coco para beneficiar sua saúde vaginal e no final ainda tenho uma receita incrível de absorvente interno. Ele vai fazer você mudar a forma com que você trata sua candidíase e infecções.

Vamos conhecer, então, a primeira receita:

1.Óleo de coco como hidratante vaginal

As propriedades hidratantes do óleo de coco favorecem muito a região vaginal, pois o mesmo tipo de hidratante que você passa no corpo não pode ser usado lá.

O óleo de coco puro tem um PH ácido perfeito para a saúde da flora vaginal, nutrindo a região com delicadeza e sem irritar.

Com qual frequência posso usar?
Você pode usar diariamente no pós banho, mas tome muito cuidado com o tipo de óleo de coco que escolher. Foque no extra virgem, 100% natural e puro. O óleo deve ser passado entre os pequenos e grandes lábios, de forma delicada e com o dedo pode-se introduzir na vagina.

2. Óleo de coco protege a vagina

O uso constante do óleo de coco age formando uma camada protetora contra fungos e evitando infecções vaginais. Além disso, também trata fungos nocivos que já estão presentes no local. Sua ação antioxidante mantém o pH da vagina em equilíbrio, o que também evita infecções.

3. Óleo de coco é um lubrificante vaginal natural

O óleo de coco pode ser usado como uma barreira protetora em casos de secura vaginal na menopausa, na pré-menopausa e como lubrificante sexual. Sensacional, né?

O produto é natural, ao contrário dos lubrificantes tradicionais (à base de óleos minerais), é seguro e causa menos irritação que lubrificantes sintéticos.

Porém fique atenta: evite usar o óleo de coco com preservativos de látex, pois pode romper o preservativo. Segurança em primeiro lugar.

4. Tratamento para candidíase com óleo de coco

O óleo de coco é rico em ácido caprílico e ácido láurico, poderosas substâncias antifúngicas e antimicrobianas. Sendo assim, é excelente em combater a cândida de forma natural.

4.1 O que é a candidíase?

A candidíase é uma condição que acontece quando há um crescimento excessivo de fungos de levedura dentro do seu intestino e acabam se movendo para a vagina. Todo mundo tem essa “criatura” dentro de si, a Candida albicans. O desequilíbrio da flora causado por ele é muito comum, no entanto, afeta mais as mulheres.

Sintomas desconfortáveis como ardência, coceira e irritação na vulva e na vagina, assim como dor durante a penetração sexual, podem ser sinais de candidíase.

Essa espécie de alteração na flora intestinal é provocada por uso de antibióticos com frequência e alimentação inadequada.

O ácido caprílico é bom para tratar isso porque atua como um agente natural de combate ao fungo, podendo penetrar nas membranas celulares das células de levedura da cândida e fazer com que o patógeno morra.

5. Considerações finais

 

Ademais, este é um assunto delicado. Porém, já que tenho acesso a essa informação, é meu dever compartilhar se isso puder lhe fazer bem.

Portanto, agora você também sabe disso tudo, que tal enviar para suas amigas nas redes sociais? Sendo assim, sem tabus. Quando se trata de saúde, não devemos ter papas na língua!

Fonte: Doutor Tireoide

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima